A autossantificação no neopentecostalismo: os casos de Valdemiro Santiago e de Edir Macedo através do medievalismo

 

O projeto do professor Clínio Amaral tem como objetivo analisar a apropriação do discurso hagiográfico nas obras o Grande livramento do “apóstolo” Valdemiro Santiago de Oliveira, escrito com base nas suas experiências religiosas,  no ano de 1996, em Maputo, Moçambique e Nada a perder: momentos de convicção que mudaram a minha vida, escrito pelo “bispo” Edir Macedo.

A primeira obra sacraliza, de forma significativa, o então líder religioso da Igreja, hoje, conhecida como Igreja Mundial do Poder de Deus, fundada em 1998, após sua cisão com o líder da Igreja Universal do Reino de Deus, da qual era pastor. Já a segunda fonte é uma autobiografia do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, na qual se apresenta uma espécie de predestinação de Edir Macedo em construir a sua Igreja.

A pesquisa circunscreve-se na perspectiva teórica do medievalism, uma vez que se demonstra a ressignificação do conceito de santidade medieval para imputar uma santidade a esses líderes religiosos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s