livro antigo

Idade Média: cultura, memória, discurso.

Considerando a enorme variedade dos estudos sobre a história cultural da Idade Média, esta linha de pesquisa abrange estudos com diferentes recortes temáticos, espaciais e temporais. A identidade da linha reside nas abordagens teóricas relacionadas aos estudos culturais, à produção de memória e aos estudos das linguagens e dos discursos.

Medievalismos: a Idade Média no mundo pós-medieval.

Há uma infinidade de temas a serem pesquisados no que se refere à Idade Média recriada, apropriada ou ressignificada. Esta linha engloba justamente isto: a “Idade Média” do período pós-medieval. Seja no âmbito do chamado neomedievalismo (referindo-se ao termo cunhado por Umberto Eco) ou do medievalismo (distinguindo-se da medievalística, do estudo da Idade Média strictu sensu, e admitindo a filiação com o medievalism, campo criado pelos pesquisadores norte-americanos), a linha procura analisar como o passado medieval é abordado e ressignificado do século XVI aos dias atuais.

Narrativas, Relações de Poder e Religiosidades.

Linha que abarca estudos narrativos de maneira geral, em quaisquer temporalidades e recortes, bem como as pesquisas sobre o poder (em sua dimensão simbólica, prática ou no âmbito da relação entre diferentes instâncias de poder). Incluem-se também nesta linha os estudos acerca das diferentes manifestações religiosas e como estas se relacionam com o poder e com as construções narrativas.

Representações e Narrativas na Medievalística. 

Esta linha engloba as pesquisas que objetivam analisar criticamente a historiografia especializada em Idade Média. Fazem parte desta linha tanto os estudos de meta-análise da medievalística que analisam a produção historiográfica como representação e/ou narrativa ideologicamente orientada quanto os estudos que abordam a medievalística do ponto de vista da história da historiografia.